Gospel Night - Musica com Compromisso

O Cristão e a Política

Campeões das urnas em Pernambuco

Estado concentra o maior percentual de evangélicos do Nordeste, com f

orte representatividade nas várias esferas da política.

Manoel Ferreira e os filhos Anderson e André, da Assembleia de Deus: o próximo passo da família de políticos evangélicos é o Congresso Nacional. Foto: Bernardo Dantas/ Esp. Aqui PE/ D.A Press.

Nas duas últimas eleições em Pernambuco, o segmento evangélico fez os campeões das urnas na disputa pelo Legislativo. Em 2006, o deputado Pastor Cleiton Collins (PSC) foi reeleito para a Assembleia Legislativa com 89.586 votos. Em 2008, André Ferreira (PMDB) conquistou o segundo mandato para Câmara do Recife com 15.117 votos. Ambos são oriundos da Assembleia de Deus, uma das denominações que contribuem para que Pernambuco seja hoje o estado com o maior percentual de evangélicos do Nordeste - entre 20% e 25% da população.


Manoel Ferreira e os filhos Anderson e André, da Assembleia de Deus: o próximo passo da família de políticos evangélicos é o Congresso Nacional. Foto: Bernardo Dantas/ Esp. Aqui PE/ D.A Press.

Na eleição deste ano, Collins tentará renovar sua cadeira na Casa de Joaquim Nabuco. Por sua vez, André apoiará o pai, presbítero Manoel Ferreira (PR), que busca o sétimo mandato de deputado estadual. Também trabalhará para eleger o irmão gêmeo, Anderson Ferreira (PR), que estreia na disputa proporcional como candidato a deputado federal.



Segundo cálculos das próprias igrejas, a partir de estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o censo 2010 deve apontar um percentual de 25,5 de evangélicos numa população que beira os 9 milhões. Em 2000, o índice era de 13,5% num universo de 7,9 milhões de habitantes. Em Pernambuco está também Abreu e Lima, cidade considerada "capital nacional dos crentes". Localizado na Região Metropolitana do Recife, a 20 quilômetros da capital, o município tem 95, 1 mil moradores, dos quais 31% são evangélicos. O percentual é o dobro da média nacional (15%).



Diante de um eleitorado dos mais fieis, cujo lema é "crente vota em crente", outros nomes, de legendas diversas e de diferentes congregações, se apresentam. Da Assembleia de Deus Missão Pernambuco estão no páreo o presbítero José Adauto e o pastor Francisco Eurico. Ambos são do PSB e concorrem, respectivamente, aos Legislativos estadual e federal. Soldado Moisés (PSB), da Igreja Batista, e Ayrinho (PSB), da Assembleia de Deus, tentarão novo mandato estadual. O mesmo trilhará a missionária da Igreja Universal do Reino de Deus Dilma Lins (DEM).


MasDilma, que em 2006 ficou na quarta suplência e só conseguiu a vaga com a eleição de Ricardo Teobaldo (PSDB) para Prefeitura de Limoeiro, em 2008, não contará com o apoio da comunidade evangélica que integra. A Universal lançará outro candidato e também prepara nome para a disputa federal. A igreja, cujo projeto de ocupação de espaço nos parlamentos é comandado nacionalmente pelo Bispo Edir Macedo, mantém os nomes ainda em segredo. De concreto, sabe-se que eles concorrerão pelo PRB, sigla ligada à Universal, e que hoje tem como representante na política estadual o Pastor Alfredo Santana, vereador do Câmara do Recife.

Os escolhidos - Há que se destacar que, em Pernambuco, o PRB é presidido pelo deputado federal e cantor gospel Negrão Abençoado, que tentará a reeleição. No entanto, ele não será apoiado pela Igreja. Aliás, a Universal, que costuma lançar e fazer campanha para "os escolhidos" durante os seus cultos, vem de resultados negativos em 2006. Naquele ano, Dilma Lins, como dito, ficou na suplência da Assembleia Legislativa. O pastor Evandro Garla, escolhido para disputar cadeira de deputado federal, não se elegeu.

Garla ocuparia a vaga deixada pelo pastor Marcos de Jesus, que foi impedido pelos irmãos de fé de concorrer a novo mandato. Acusado, em 2006, de envolvimento no escândalo das Sanguessugas - esquema que fraudava compra de ambulâncias para municípios - Jesus foi, inclusive, banido dos quadros da igreja. A decisão partiu do conselho político da Universal, que puniu parlamentares de outros estados citados nas investigações.

Correndo por fora, o nanico PRTB, hoje com cinco vereradores no estado, aposta todas as fichas na cantora evangélica Shirley Carvalhaes. Com 32 anos de carreira e com status de estrela do segmento no país, a artista concorrerà à Câmara dos Deputados. Certamente disputará terreno com Negrão Abençoado. Nascida na cidade do Rio de Janeiro, Shirley é também originária da Assembleia de Deus, mas tem espaço certo para shows e CDs nas diferentes denominações. E é essa forte "inserção" no mercado o que deve pesar a seu favor. É o que prevê Lairson Lucena, presidente do Instituto Jânio Quadros em Pernambuco (entidade de formação política do partido). "O PRTB não é uma legenda evangélica, mas a maioria dos filiados é. Por isso acreditamos que Shirley vai representar bem o segmento", avalia.

Aliás, o "vácuo" existente hoje na bancada federal pernambucana no que diz respeito à representativade do eleitorado crente é o grande estímulo dos candidatos. "Temos que ocupar esse espaço. Precisamos ter um legítimo representante dos interesses dos evangélicos em Brasília", argumenta Anderson Ferreira.

Fonte: Diário de Pernambuco

Qual a sua opnião sobre a reportagem citada acima ?

Nenhum comentário: